9 de junho de 2010

CADA PESSOA É COMO UM DIAMANTE QUE PRECISA SER LAPIDADO

A lapidação é um trabalho que exige sabedoria, precisão e paciência.

Cada pessoa é um diamante, que vem ao mundo em estado bruto: o trabalho de todos nós é descobrir como se lapidar para se transformar numa pedra preciosa de grande valor.

Nascemos e crescemos com determinadas características : mais explosivos, mais impacientes, tímidos, egoístas, intolerantes, malvados, irritadiços, medrosos ou impulsivos.

No decorrer da vida, muitas pessoas , situações e acontecimentos participam ativamente desse processo de lapidação: os pais e outros membros da família que nos influenciam , o grupo social que nos encoraja ou nos oprime, o ambiente de estudo e de trabalho que nos exige, amolda, direciona.

O que temos em excesso que precisamos abrandar ? O que nos falta que devemos desenvolver ou expandir ?

É importante reconhecer a influência ( positiva ou negativa ) das pessoas em nossa formação, mas é essencial acreditar que , na verdade, somos nós os principais responsáveis por nossa lapidação. Precisamos descobrir o poder de se modificar e buscar maneiras de viver melhor. Culpar os outros pelas próprias limitações pode ser mais confortável, mas resulta na perda da possibilidade de se construir.

É preciso que cada um pense assim : qual será o trabalho de lapidação necessário para que eu me coloque no caminho do equilíbrio interior , que vai me proporcionar paz, serenidade e força ?

Esse é um trabalho para a vida inteira : para crianças, jovens, adultos e idosos. E que ninguém se iluda : é uma tarefa cansativa e, às vezes, muito dolorosa ! Mas só ela nos permite atravessar os períodos difíceis sem nos quebrar por dentro e viver com mais alegria os períodos fáceis.


Texto retirado do livro : Histórias da Vida Inteira, de Maria Tereza Maldonado

Um comentário:

Jamile cangussu disse...

Maravilhosa!! Belos ensinamentos!!